Notícias Hotelaria Profissional
Newsletter
Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Banner topo Cozinha Profissional HP Anuncie
Cozinha Profissional
11/11/2016 - 16h51
Turismo latino-americano luta por visibilidade mundial
Autoridades e Conselhos discutiram, na WTM London, os próximos passos para atrair eventos de pequeno, médio e grande porte para os países da região

“Depois das Olimpíadas e da Copa do Mundo, qual é o próximo passo do turismo latino-americano?” A América Latina deve trabalhar unida para ganhar mais destaque mundial em turismo corporativo e de lazer. Foi o que disseram as autoridades de turismo da região durante a World Travel Market de Londres, na Inglaterra, no último dia 8 de novembro.

Uma delegação de ministros de toda a América Latina se reuniu na WTM London, principal evento do setor de viagens e turismo em nível global, juntamente com dirigentes da WTM Latin America, feira que acontece anualmente no Brasil e que, no ano que vem, será realizada de 4 a 6 de abril.

Marx Beltrão, ministro do turismo brasileiro, disse que é fundamental que a América Latina tire máximo proveito do vitorioso legado da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 no Rio de Janeiro para incluir países latino-americanos entre as 10 principais sedes de eventos internacionais. “Os congressos e exposições do mundo estão se expandindo e precisamos aproveitar essa oportunidade de pegar a onda. Nosso encontro aqui, hoje, só faz sentido se nos unirmos”, afirmou. Beltrão disse que os países da região devem se alternar nos grandes eventos. “Não podemos permitir que nossos destinos fiquem de fora deste movimento mundial de troca e experiência”, completou. Ele ainda aproveitou a oportunidade para convidar todos os ministros da região a participarem do Fórum de Ministros Latino-Americanos, que ocorrerá durante a WTM Latin America 2017, em São Paulo.

A estratégia é respaldada pela Organização Mundial do Turismo (OMT). O diretor-executivo da entidade, Márcio Favilla, lembrou-se da importância de haver cooperação e colaboração entre os países para desenvolver o turismo. Segundo Favilla, os visitantes apreciam a liberdade de movimentação nas fronteiras latino-americanas, mas que o transporte aéreo e o terrestre precisam vencer as barreiras naturais que a América Latina apresenta. “Os países devem trabalhar juntos para facilitar as viagens dentro da região e a partir de outras partes do mundo”, disse.

Charlie Cracknell, diretor sênior do evento, reforçou que a WTM Latin America é uma porta de entrada para a América Latina. “Nosso compromisso é garantir que a América Latina seja colocada no mapa mundial. Estamos não só expondo o continente para o mercado mundial, como também trazendo o mercado internacional para a América Latina”, finalizou.

Fonte: Assessoria de Imprensa / World Travel Market

Untitled Document
Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti